Ainda hoje, a logística de frete continua sendo um setor que está em expansão, mesmo que esse crescimento diminua um pouco com o passar do tempo, mas essa queda não será superior ao PIB Global, fator esse muito relevante diante da grave situação econômica enfrentada.

Mesmo diante dessa situação, as empresas que atuam com logística de frete precisão lidar com diversas questões já nos próximos anos que são: à medida que as rotas comerciais se tornam mais competitivas e taxas de frete caem, o poder de barganha tradicional da indústria com seus carregadores – volume – será desafiado.

Para combater essa situação que em breve deve afetar as empresas de logística de frete deve ser a aposta na força do balanço para conseguir conquistar novos nichos e rotas comerciais, principalmente dos chamados mercados emergentes.

Logística de frete

Outra forma de não ser vencido pela concorrência, manter o crescimento e a rentabilidade é tendo a capacidade de analisar as necessidades dos clientes e depois responder rapidamente com soluções de logística de frete diferenciadas e avançadas.

Para isso, será preciso contar com as melhores ferramentas de TI para aperfeiçoar o processo interno e gerar análises que resultem em uma compreensão mais profunda das indústrias, dos clientes e dos processos.

Conforme a análise feita do desempenho colaborativo na indústria de logística e expedição de frente entre 2008 e 2011, os alto desempenho devem seu sucesso a uma combinação de fatores.

A logística de frete passou a ter domínio sobre as ruas comerciais lucrativas; crescimento estratégico nos principais mercados emergentes e modelos de negócios apoiados pela excelência operacional e projetados para desenvolver conhecimentos nas indústrias de clientes, ao mesmo tempo em que capacitam esses clientes com maior informação e melhor atendimento.

Fundo de logística de frete

À medida que os clientes entram em novos mercados, especialmente nas economias emergentes, eles exigem muito mais do que os serviços tradicionais de transporte e armazenagem de seus fornecedores de frete e logística contratada.

A capacidade de oferecer novos serviços de valor agregado, como processamento de garantia, gerenciamento de retornos e fabricação leve, agora é um diferencial, como é o fornecimento de serviços como corretagem de seguros e gerenciamento de comércio e transporte.

No entanto, as empresas do setor de logística de frete enfrentam múltiplos riscos, particularmente à luz da contínua instabilidade econômica global.

Desafios econômicos na União Europeia, instabilidade política e agitação em várias áreas do globo e uma série de desastres naturais destacaram a natureza muitas vezes frágil do negócio de frete e logística e do ambiente do cliente da indústria.

De acordo com a pesquisa, os seguintes segmentos apresentaram riscos mais sérios: crescimento plano para encaminhadores: após grandes perdas em 2009, o setor apresentou pequena recuperação em 2010.

O ano passado foi difícil, com o crescimento do lucro limitado ao crescimento do volume e com rendimentos improváveis de melhoria à medida que as taxas de logística do frete continuam sob severas pressões.

Sobrecapacidade contínua no transporte marítimo: as taxas de envio para todas as rotas continuam a diminuir.

Risco de capacidade barata: os negócios anticíclicos, como frete ou logística de contratos, com modelos de negócios relativamente flexíveis, são mais capazes de manter as margens estáveis na recessão, mas eles correm o risco de se sentarem em uma capacidade pequena de recuperação.

As empresas também estão respondendo à pressão econômica e de mercado reestruturando suas organizações de logística de frete – fornecedores e funções de serviços consolidados, compartilhando de recursos logísticos e de gerenciamento centralizador.

Consulte Mais Informação: